To love you more - Celine Dion

Lady - Lionel Richie

25.12.08

Degredo... de Amor enjeitado

















Sem nada nasci, sem nada quero partir,
de viver me esqueci, quando quis morrer,
mas, enquanto estiver aqui, hei-de sorrir
para que ninguém veja que estou a sofrer

Privilegiado me sinto e predilecto me sei,
meu coração vive faminto do que sonhei,
quando a vida quis definhar na saudade
porque ser infeliz parecia ser a fatalidade

Como um louco sigo só a minha estrada,
pelos cantos deste mundo semeio ilusão
e, como quem já sabe a sua sina traçada,
resignado me entrego à doce alienação...

Sem saber porquê, me julgo predestinado
a abrigar todas as mulheres no meu peito,
porque prefiro sofrer e me sentir rejeitado
que vê-las tristes e de coração desfeito...

Muitas vezes nem sei porque sou assim,
nem porque me apraz viver no passado,
como se a saudade tivesse feito de mim
o degredo do amor que nasceu enjeitado.


Lud MacMartinson - LMP
Luxemburgo

1 comentário:

Anonymous disse...

Ser muito amado é tão ruim como não ser,quando nos tornamos prediletos de muitos a princípio pareçe ser tudo o que uma pessoa pode querer mas, o tempo se encarrega de mostrar que se torna um fardo pesado e difícil de administrar....Por não querer magoar alguns acabamos sem ninguem,pois dividimos tanto que só nos sobra farelos que não satisfazem a quem oferecemos, e não podemos mas nos dar por inteiro já que loteamos nosso coração para que caiba todas as possibilidades do mundo.........